Saber-Literário

Diário Literário Online

O sonho de José Maria

Postado por Rilvan Batista de Santana 18/04/2011

O sonho de José Maria


R. Santana





Google

Ele não arrotava valentia, era de paz sem ser medroso, porém, era conservador, beato assumido, radical de nascença, retrógrado por convicção, não cedia nem negociava seus pontos de vista, noivou, mas largou a mulher amada na noite de núpcias quando descobriu que tinha sido enganado, comido gato por lebre, carne de ontem por carne do dia, era assim “seu” José Maria Faisão, comerciante estabelecido.

Não era velho, também não era moço, dava “pro gasto”, como dizia sua vizinha solteirona, todavia, “seu” José Maria Faisão não dava confiança a nenhum rabo de saia, desde àquela noite que se sentiu traído pela única mulher que amou.

Queixava-se das coisas e não das pessoas, ou seja, se o médico não acertava na prescrição, culpava o tratamento e não o médico, ele evitava o confronto e maldizia as circunstâncias...

Naquela noite, depois de encher o bucho com fausto jantar, esticou-se no sofá e adormeceu, sonhou que estava no céu e mudou o seu jeito escorregadio para arrogante e crítico:

- Quero falar com Deus!

- Quem é o senhor? – perguntou-lhe o anjo porteiro.

- José Maria!

- Sua morada senhor?

- Venho lá de baixo ou lá de cima... venho... da Terra!

- Senhor, lá dessas bandas, é São Pedro o chefe!

- Pois, chame o seu chefe!

O anjo sumiu num átimo de tempo, José Maria pensou que o mensageiro de Deus tivesse se escondido atrás de alguma parede ou alguma porta, mas com a mesma rapidez que sumiu, ele reapareceu com o papa dos papas, o porteiro-mor do céu:

- Filho, quais as notícias boas que tu me trazes da boa terra!?

- Perdão Santo homem, mas lá é guerra, é violência, é tsunami, é doença, além da esculhambação dos maricas!

- O quê!?

- É o que disse!...

- Por que viestes?

- Vou pedir a Deus para destruir a Terra!

- No Juízo Final, os males serão consumidos no fogo eterno!

- São Pedro me perdoe, mas já se esperou demais!

- Filho, o tempo de Deus é diferente do tempo do homem...

- Ele virou às costas para o homem!

- Não fales essas heresias, filho, Deus é ágape, é amor!

- Se Deus não abandonou o homem como se explica tanta maldade, tanto desastre ambiental?

- São os desígnios do Criador! – Continuou:

- O Senhor escreve certo por linhas tortas... – sentenciou o santo.

- Até casamento de homem com homem e mulher com mulher... onde já se viu!?

-Filho, aqui, nós vivemos como irmãos, nem se casam e nem se dão em casamento!

- E esses despudorados ainda querem filhos... E os grilos nessas cabecinhas?... – arremedou a voz de criancinha conversando com o adulto: - Quem é seu pai? – Maria! – E sua mãe? – José! – dobrou-se de tanto rir.

- Filho, ainda não é motivo para Jeová destruir a humanidade!

- As guerras, os crimes torpes, a pedofilia, os incestos, a destruição da natureza, a prostituição glamourizada, a proliferação de igrejas mercenárias e a maldade humana cada vez mais maldosa... não... não... não são motivos mais fortes do que os do tempo de Noé!?

Silêncio.

- Jesus Cristo já desceu lá e foi crucificado, se Ele voltar, além de crucificado, será esquartejado e colocado numa mala, a humanidade é má, São Pedro!

Silêncio.

- Senhor, o homem de ontem, adorava o bezerro de ouro por ignorância e insegurança; o homem de hoje, tem consciência de Deus, mas clama por dinheiro, sexo e poder!

Silêncio.

- Juízes corruptos, padres e pastores xibungos e fornicadores, além deles ludibriarem a boa fé do povo sofrido!

- Filho, Jesus Cristo recomendou que não “julgueis para não serdes julgados”, somente Ele, recebeu autoridade para julgar o homem no Juízo Final!

- Por isso, quero ver Deus!

- Filho, o homem não vê Deus!...

Silêncio.

- São Pedro, quando será a consumação dos tempos?

- Filho, é um mistério da Santíssima Trindade! Não tenho o mistério da vida e da morte...

O som do despertador misturou-se às últimas palavras do porteiro-mor do céu. José Maria acordou-se assustado e confuso, mais assustado do que confuso, mesmo no sonho, perguntou-se de onde arranjara tanta coragem para provocar o santo homem, pois não gostava de apontar os defeitos das pessoas, condenava as coisas da vida, e desesperado clamou:

- Meu Deus, meu Deus, porque abandonastes o homem!? Meu Deus, meu Deus, porque abandonastes o homem!? Meu Deus, meu Deus, porque abandonastes o homem?...

Silêncio.


Autor: Rilvan Batista de Santana
Gênero: Conto.

1 Responses to O sonho de José Maria

  1. Sonhos sempre trazem uma mensagem útil para o homem. Também o silêncio muitas vêzes fala melhor e mais alto do que palavras. O homem dos dias de hoje se acostumou a por a culpa das suas mazelas nos outros homens, sempre se achando um perseguido pela vida, um pobrezinho inocente. Quando evita um confronto é por pura covardia. Sua arrogância chegou a tal ponto de atribuir ao destino (quero dizer, ao Criador)suas frustrações. Não pára para meditar na Palavra de Jesus: "eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundancia". O ser humano acredita em Deus, no Seu poder de cura, de fazer novas todas as coisas, porém não aceita de jeito nenhum um deus Pai, igualitário que ama o justo mas é apaixonado pelo pecador; como ele não se acha pecador é claro que sente-se um mal amado. Mesmo sem o som do despertador José Maria teria acordado. O silêncio de Pedro o sacudiu com firmeza. Ainda assim, arrogante, usou as palavras de Cristo e ousou acusar Deus de abandoná-lo. Aquela frase dita três vêzes (meu Deus, meu Deus, por que abandonastes o homem!?) na verdade queria dizer: POR QUE ABANDONASTES JOSÉ MARIA!? Enfim, nem no sonho nem desperto teve um lampejo de humildade. É o homem deste século, caro Professor Rilvan...

     

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Patrono

Patrono

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creatve Commons.
Tecnologia do Blogger.