Saber-Literário

Diário Literário Online

A FICC FICA...

Postado por Rilvan Batista de Santana 19/11/2012


A FICC FICA...

R. Santana

 

 

Não sou um pensador profissional, um filósofo de nomeada, mas um cidadão comum que não fede nem cheira nas coisas da política. Concordo com Aristóteles que “o homem é um animal político”, o estagirista tem lá suas razões, quer queira quer não, a política nas suas mais variadas formas e acepções, mexe com o homem político ou aquele que não se diz político. Se algum deputado federal, por exemplo, como medida de contenção de despesa, encaminha um projeto para extinção do nosso santo 13º. Salário, e, sancionado, afetará o bolso de todos sem exceção.

            Por isso, resolvi meter o bedelho na Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania – FICC, não que eu seja poeta, escritor, trovador, compositor, cantor, pintor, ou, coisa que valha, mas um lagartense radicado nesta cidade há muitos anos, um nordestino cabra da peste, que gosta e ama esta terra.

            Discordo daqueles que dizem que a FICC tem problema gerencial. É sabido o empenho, a dedicação, a desenvoltura, o sacrifício pessoal, de todos os gestores que passaram por ali para que a entidade deslanchasse e atendesse aos interesses dos artistas de Itabuna e quiçá do Sul da Bahia, porém, eles sempre esbarraram na falta de recursos financeiros, acima de tudo, na falta de vontade política de prefeitos que não valorizam a educação nem a cultura, porque a educação liberta do domínio intelectual e a cultura é a expressão maior da alma humana.

            O que não tem faltado ao longo desses anos nessa entidade de promoção artística, são projetos, seminários, oficinas, apoio logístico aos novos autores e outras ações de cunho cultural. Porém, lá falta tudo, inclusive, um espaço condizente às manifestações culturais atuais. O descaso e a falta de respeito são tão agressivos com os artistas da palavra e da expressão, que a entidade foi instalada num prédio velho do Século XIX, uma antiga “cadeia”, do tempo de Tabocas, sem as mínimas condições estruturais e funcionamento.

            A FICC não pode ser estigmatizada como “cabide de emprego”, sua importância para sociedade itabunense e baiana, vai além de um repositório de afilhados políticos refugados de outros órgãos do município, dos conchavos de bastidores, do toma lá da cá dos políticos descomprometidos, mas deve ser prestigiada como uma entidade de cabeças pensantes, o nous do município, o princípio ordenador, um celeiro de ideias e projetos comunitários.

            Nesse tempo de mudança administrativa em que um novo alcaide irá assumir o governo do município, é de somenos importância sua cor partidária, seu credo, sua orientação sexual, sua raça, mas se ele tem a sensibilidade de Mecenas, a ética de Aristóteles e o racionalismo de Descartes, portanto, no meu modo tabaréu de ver, não é “E A FICC COMO FICA?”, mas dizer-lhe, meu caro leitor, que a FICC FICA...

 
Autor: Rilvan Batista de Santana

 Itabuna, 19 de novembro de 2012.

             

2 comentários

  1. EGLÊ Says:
  2. Este comentário foi removido pelo autor.  
  3. EGLÊ Says:
  4. É, meu amigo Rilvan Santana, pode até ser que a FICC fique, mas ontem aconteceu um concorrido seminário para a IMPLANTAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA DE ITABUNA, na Sala Zélia Lessa. Se tudo correr conforme foi discutido, a FICC ficará não em segundo plano, mas no seu lugar exato...

     

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Patrono

Patrono

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creatve Commons.
Tecnologia do Blogger.